sábado, 25 de fevereiro de 2012

Retiro Espiritual de Carnaval JELC Teresina 2012

Tema: Tempo para Deus.
Este foi o Tema do Retiro, mas tivemos outros Estudos, como, Namoro e Jovens na Bíblia. Além disso, tivemos gincana, com diversos assuntos, banho de rio, Culto, noite do ridículo, noite cultural, devoções, muita comida, diversão, companhia, brincadeiras,louvor até tarde...
Foi muito bom nosso Retiro, que toda Congregação valorize estes momentos, participem e incentivem os jovens a estarem na companhia de Cristo, onde seu nome é proclamado, estudado.
























quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Quaresma - Uma jornada rumo a Cruz




Uma jornada rumo à cruz

A Quaresma está começando e ela significa uma jornada, uma caminhada rumo à cruz em que Cristo foi Crucificado. É um período em que podemos abrir mão de algumas coisas, lembrando que Cristo ficou no deserto jejuando por 40 dias. Deus abriu mão de seu Filho único para salvar a humanidade, e não podemos nos esquecer, principalmente, daquele que abriu mão de sua própria vida para nos dar o perdão dos pecados e a vida eterna.

Podemos nos lembrar, dessa forma, que um dia abriremos mão da nossa própria vida, para irmos com Cristo para a morada que ele tem reservado para todos os que nele creem. Que Deus abençoe este período tão importante da Quaresma.

Oremos: Senhor Jesus, abençoa este nosso período de Quaresma. Que nós tenhamos sempre em mente a tua morte na cruz e a tua ressurreição em nosso favor. Amém.

Acostumados ao pecado



Acostumados ao pecado

Posted: 20 Feb 2012 05:30 PM PST
É terrível ser viciado em alguma coisa! A pessoa viciada não consegue se dominar. Todos os viciados começaram com pequenas doses. No final, a recuperação é difícil e o fim pode ser trágico! Algo parecido acontece quando se fala sobre o pecado. Pecar também pode se tornar um vício. Cometer um erro uma primeira vez pode nos deixar de consciência pesada. Mas depois de algum tempo, ao repetirmos o erro, ele pode não parecer tão errado assim. O erro, o pecado, acaba se tornando um hábito, um vício. Mas, na verdade, o erro continua sendo um erro e as conseqüências também permanecem. E, ao contrário do que muitos pensam, a vontade de Deus é uma só e não muda de acordo com os tempos. O pecado não deve nos dominar mesmo sabendo que temos a possibilidade do perdão. Apesar das conseqüências do pecado, o que de fato leva o cristão a dominar o pecado é o grande amor de Deus. Afinal de contas, foi para nos perdoar que ele enviou seu Filho, Jesus, ao mundo. Fortalecidos na palavra de Deus, lutemos contra o pecado para que ele não arruíne a nossa vida neste mundo e na eternidade.

Oremos: Sou grato, ó Deus, pelo perdão diário. Ajuda-me a vencer as tentações que todos os dias colocas diante de mim. Amém.

Leia em sua Bíblia: Romanos 6:14-15

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Os céus estão abertos


Texto: Marcos 1.4-11 Tema: Os Céus estão abertos!
Os meios de comunicação chamam nossa atenção para os fenômenos naturais. Eles nos impressionam: tsunamis, furações, terremotos, enchentes, secas, vulcões. Esses fenômenos fogem ao nosso controle. O ser humano fica fascinado com esses fenômenos.
O povo da Judéia também presenciou um fenômeno extraordinário: no batismo de Jesus, os céus se abriram e o Deus Triuno se manifestou de forma visível e audível. Aquela experiência jamais seria esquecida por aquelas pessoas. Lutero comenta esse fenômeno, dizendo: “Abrem-se os céus que até aqui estavam fechados, e recebem no batismo de Cristo uma porta e uma janela, de modo que se pode olhar para dentro dele!” A Igreja Cristã reserva em seu calendário um momento especial para refletir sobre o Batismo de Jesus.
Os céus estão abertos para nós, no seu batismo, Jesus deu início à obra da nossa redenção. O seu precursor, João Batista, estava pregando no deserto. O tema da sua mensagem era: “Arrependei-vos!” e, com uma mensagem assim tão forte, chamava o povo para ser batizado. A Bíblia diz que muitos vinham de Jerusalém e de toda a Judéia, e eram batizados, confessando os seus pecados.
Naquele dia especial, na rotina do seu trabalho, quando ergueu os seus olhos para a fila dos batizandos, João Batista viu que Jesus estava ali. Jesus, o Filho de Deus veio para ser batizado por João no rio Jordão.
João ficou tomado de espanto e inquietação, pelo que exclamou: “Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim?”. Mas Jesus logo explicou a razão pela qual estava ali: “Assim nos convém cumprir toda a justiça!” E, então, Jesus foi batizado por João.
Se nos perguntarmos por que razão o Filho de Deus se submete ao batismo, encontraremos pelo menos, duas razões básicas:
* Em primeiro Lugar, para colocar-se ombro a ombro com o pecador, ser igual a nós. “Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós” 2 Co 5.21; “Ele foi contado entre os transgressores!” Is 53.12.
* Em segundo lugar, para dar início à sua caminhada rumo à sua morte e ressurreição, para salvar o pecador. O Batismo de Jesus foi o primeiro passo em direção à cruz! Após o seu batismo, Jesus inicia o seu ministério.
Por isso os céus se abriram no momento do batismo de Jesus. Os céus também se abriram no Batismo de Jesus para nos mostrar que o Espírito Santo continua descendo sobre nós. Naquele dia glorioso os céus se rasgaram, se dividiram ao meio, quando Jesus subiu das águas do Jordão, e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea de pomba. A figura da pomba significa toda a doçura, pureza e santidade do Deus da nossa Santificação. Naquele momento especial, o Pai exclamou: “Este é o meu Filho Amado, em quem me comprazo!”
Jesus foi demonstrado como o Filho de Deus, o Salvador do mundo, nesta revelação gloriosa da Trindade. Não restou dúvida de que ele é o Messias prometido, para o qual João Batista estava apontando em seu ministério.
A mensagem de João Batista ainda continua válida, chamando hoje pessoas ao arrependimento e à fé. Hoje, através da pregação da Palavra de Deus, todos nós somos advertidos a reconhecer os nossos pecados e a confessá-los, crendo na Graça de Deus e, por isso, recebendo o Batismo para remissão dos pecados.
Jesus continua trazendo ao nosso alcance os meios pelos quais regenera, lava, dá nova vida a todos nós: A pregação da Palavra, o Batismo e a Santa Ceia. Especialmente, nesse texto, vemos como Jesus valoriza o Batismo e o tem em alta conta. Para isso, Deus prepara um belo cenário: o rio Jordão. Deus realiza um gesto portentoso: rasga os céus. Deus torna-se visível e audível. Ele abre os céus para apontar ao mundo o Seu Filho, o Salvador da humanidade.
Pensamos em como nós vivemos, dois mil anos após esse maravilhoso evento. Muitas vezes vivemos como se os céus estivessem fechados para nós. Isso se mostra quando somos vencidos pela dureza do nosso coração. Também vemos o quão pouco valorizamos o nosso Batismo, a Palavra e a Santa Ceia. Não nos damos conta que, através desses meios da Graça, Deus nos quer salvar, manter e conservar na fé verdadeira. Quantas vezes esquecemos que somos de Deus, que fomos batizados em seu nome. Por outro lado, o texto aponta o fato que os céus estão abertos para nós. Deus o abriu. Há nos céus uma porta e uma janela, que nos permitem não apenas olhar para dentro dele; mas receber tudo o que dele provém. Para isso, a mensagem de João Batista continua apontando para Jesus, o filho Unigênito de Deus, que veio ao mundo, sofreu, morreu e ressuscitou em nosso lugar.
O nosso Batismo é uma realidade sempre presente na nossa vida diária, quando revivemos a aliança que o nosso Deus fez conosco, de lavar os nossos pecados, com o sangue de Cristo, e nos dar a certeza da vida eterna. Portanto, vivemos na segurança de termos sido feitos filhos de Deus, pelo batismo, e herdeiros da Vida eterna.
Por fim, o Deus Triuno, que se fez presente no Batismo de Cristo, Ele é o Deus presente em nossas vidas. Abriu os céus para nós em nosso Batismo e abre constantemente pela sua Palavra. Você está vivendo como se os céus estivessem fechados para você? Creia em sua Palavra, creia em Jesus, pois abriu uma porta e uma janela nos céus, através da sua morte e ressurreição, para nela entremos para a morada Celestial. Amém!

Transfiguração do Senhor e Quaresma


No dia seguinte, estava João outra vez na companhia de dois de seus discípulos e, vendo Jesus passar, disse: Eis o cordeiro de Deus!” Jo 1.35,36
Eis o Cordeiro de Deus!

No calendário litúrgico, o mês de Fevereiro é lembrado com datas importantes, como a transfiguração de nosso Senhor, bem como também o início da época da Quaresma. A Quaresma é uma época contempla a paixão do Cordeiro de Deus. É um período de sofrimentos, desprezo, injúria e por fim a morte. No entanto, é muito triste de ver como o povo, em geral, inicia esta época. Chamam de carnaval esta festa em que grande parte das pessoas se comporta de maneira indigna, em que parece não haver mais moral ou códigos de ética. O mundo atual está em profunda escravidão. Este mundo perdido, manchado pelo pecado, não consegue libertar-se por si mesmo. Somente Deus pode fazê-lo. Então Deus envia Seu Filho. Este será o Libertador. Mas, sem derramamento de sangue, conforme o plano de Deus, não há possibilidade de libertação. E assim o Filho de Deus torna-se o Cordeiro de Deus. Ele vem viver entre os homens, com os homens e para os homens. Mas os homens não sabem disso. Eles não podem saber, se não lhes for dito. E, por essa razão, João Batista anuncia: “Eis o Cordeiro de Deus!”.
E o que isso significa? Significa que Jesus terá de derramar o seu sangue, morrer por você e por mim. De outra maneira não podemos ser libertados. Como é profunda a graça de Deus! Ele nos preparou um Cordeiro que morreu em nosso lugar! O sangue deste Cordeiro nos liberta da escravidão do pecado, da morte e do poder do diabo! A época que antes era de sofrimento, desprezo, torna-se agora em grande alegria! Esta época da Quaresma, a qual está para se iniciar, é uma época que nos leva a refletir no caminho do Cordeiro de Deus. Vamos segui-lo, em profundo arrependimento, em fé no poder Salvador do sangue de Cristo, em gratidão pela graça de Deus.
Oração: Senhor Jesus, tu és o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Graças te damos por teres derramado o teu precioso sangue para nos libertar da morte eterna. Queremos ser testemunhas deste teu grande amor. Ajuda-nos ó Senhor! Amém.

Instalação do Estagiário na CELC de Teresina, PI





No dia 29 de janeiro na CELC de Teresina, PI, tivemos um Culto especial. Além da presença da Congregação, do Louvor, Oração, ouvir a Palavra de Deus, tivemos a presença e participação do Culto do Pastor Manoel de Teófilo Otoni, MG, e a Instalação de nosso Estagiário Marcos Reinike, que auxiliará os trabalhos da Paróqui no ano de 2012.

Juventude no Encontro dos Rios






A JELC de Teresina, PI, fez seu encontro e momento devocional do dia 29 de janeiro no Encontro dos Rios. Podemos conciliar passeio, encontro, louvor e a Palavra de Deus num local muito agradável e bonito. Também contamos com a presença de nosso Estagiário Marcos Reinicke.