sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

ACOLHENDO E INTEGRANDO - LEMA 2011



Nos próximos quatro anos o lema da IELB será a IGREJA COMUNICA VIDA. O destaque do ano 2011 é:ACOLHENDO E INTEGRANDO, este lema começa neste domingo (28/11) com o início do novo Ano da Igreja (Primeiro Domingo de Advento). Abaixo a apresentação do lema 2011.

Acolhendo e integrando (Jesus – o Bom Pastor). O bom pastor dá a vida pelas ovelhas (João 10.11). É a temática para este ano.

Acolhendo e integrando focaliza nossa ação, nossa atividade principal como igreja. A Palavra de Deus, no entanto, focaliza em primeiro lugar a ação de Jesus.

Jesus, o bom pas tor (Jo 10.1-18)

Após discussão com os fariseus (Jo 9.35-41), que não aceitaram Jesus como o Messias, Jesus se apresenta à multidão como o bom pastor.

O termo “pastor” era conhecido entre os judeus, tanto a profissão de pastor como o uso do termo conforme as profecias. Os fariseus no tempo de Jesus interpretaram as profecias conforme seus desejos materiais e esperavam um Messias, o “bom pastor”, como um poderoso guia que levantaria o povo de Israel à sua antiga glória, dando-lhes poder, honra e glória neste mundo.

I - JESUS É O BOM PASTOR. NÃO HÁ SIMILARES.

1. Jesus, o Bom Pastor.

Jesus fala aos judeus que conhecem as profecias do Antigo Testamento. Pelo profeta Ezequiel, Deus disse ao povo: Eis que eu mesmo procurarei as minhas ovelhas, e as buscarei (Ez 34.11).

As ovelhas são suas. Porém, Satanás enganou Adão e Eva que caírem em pecado e foram, por isso, expulsos da presença de Deus. O pecado os corrompeu totalmente. Tornaram-se réus da eterna condenação. Toda a raça humana é como um rebanho desgarrado de ovelhas. Elas não conseguem se orientar, nem livrar desta situação de escravos de Satanás, da perdição e da condenação eterna.

Ele é o Bom Pastor, o legítimo. Se ele governa sobre nós, isto é seu direito.

Mas o ser humano não gosta de ser guiado - quer ser seu próprio pastor e guia.

2 - O bom pastor dá a vida pelas ovelhas.

Jesus veio para salvar. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós (Jo 1.14). O eterno Filho de Deus, saiu de sua glória e tornou-se nosso irmão na carne, a fim de salvar a humanidade (Jo 3.16). Se ali na cruz, tivesse morrido somente um homem, não teríamos salvação. Mas ali morreu o Filho de Deus. E ele mesmo diz com respeito à sua ressurreição: Eu vivo e vós também vivereis (Jo 14.19). Seu reino é espiritual, da verdade. Quem é da verdade ouve a sua voz (Jo 18.37).

3 - As ovelhas ouvem sua voz.

Quem são suas ovelhas? Os fariseus e escribas julgavam-se boas ovelhas do rebanho de Deus. Eram filhos de Abraão e por isso julgavam-se filhos de Deus. Se olharmos em nosso derredor, veremos que os espíritas julgam se filhos de Deus, os islamitas julgam-se filhos de Deus, os judeus julgam-se filhos de Deus, mesmo muitos gentios julgam-se filhos de Deus pelas boas obras que praticam. Mas Jesus indica quem são os verdadeiros filhos de Deus: As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, eternamente, e ninguém as arrebatará da minha mão (Jo 10.27,28).

É pela Palavra que o Espírito Santo chama, ilumina, santifica e congrega. É pela Palavra que ele opera a fé, santifica e congrega, guia, consola e fortalece. Ele acolhe e integra.

Ele chama pelo nome (Jo 10.3). Por ocasião do batismo ele o chamou pelo seu nome pela primeira vez. E você respondeu ao amor de Jesus dizendo: querer segui-lo e ser fiel até o fim.

Jesus diz: Eu as conheço e elas me conhecem. A palavra conhecer, no sentido bíblico, indica íntima comunhão com o Salvador. Fomos acolhidos e integrados em Cristo e sua grande família, a santa igreja cristã, a comunhão dos santos.

Agora temos algo a dizer às pessoas em nosso derredor na alegria e na dor, no trabalho e na recreação, procurando acolher e integrar na família de Deus, a comunhão dos santos. “Aquecendo corações com o Amor de Cristo!”

4. Ainda tenho outras ovelhas, não deste aprisco.

Ainda tenho outras ovelhas. Ele salvou a humanidade. Jesus deu a ordem aos discípulos: Ide fazei discípulos de todas as nações (Mt 28.19). Muitos gentios darão ouvidos ao evangelho e crerão, serão enxertados (acolhidos e integrados) na família de Deus, o novo Israel, a santa igreja cristã.

Mas a igreja cresce tão somente pela pregação da palavra de Deus e a administração dos santos sacramentos. A televisão, a cultura, a sociedade como um todo procura corromper, desviar da Palavra, colocando dúvidas para desviar da fé na graça de Cristo.

Por isso importa lembrar sempre de novo: Minhas ovelhas ouvem a minha voz. Mas é preciso lembrar a advertência de Jesus com respeito aos mercenários e lobos que não apascentam corretamente, mas destroem o rebanho. Ali onde se dá ouvidos à voz de Cristo e se permanece fiel à mesma pela fé na graça de Cristo, ali está o rebanho de Cristo que é um só. Invisível aos olhos, mas com claros sinais ou marcas: a pregação da Palavra e a administração dos santos sacramentos conforme instituídos por Cristo.

Ovelhas são animais que não sabem se orientar, não sabem como e onde encontrar a fonte de água e pastagem, nem sabem se defender dos animais predadores. Elas precisam de um guia e protetor. Assim somos nós em relação às coisas espirituais. Jesus é nosso bom pastor que busca a ovelha perdida e a resgata. Ele acolhe e integra no rebanho. Ele guia, ampara, fortalece suas ovelhas. Elas o conhecem, mas não como um simples conhecimento. Ouvir a voz de Jesus é algo profundo. É guardar sua palavra (Mt 28.20), é praticar sua palavra (Mt 7.24), é meditar na lei e no evangelho, para arrependimento e fé.

II – ACOLHENDO E INTEGRANDO – APLICAÇÃO

O que podemos aprender em relação ao tema: Acolhendo e integrando, do ensino de Jesus: Eu sou o Bom Pastor?

1. Deus age. Desde a primeira promessa dada a Adão e Eva, Deus está agindo para salvar pessoas. Tendo Jesus completado a obra da salvação, e afirmado que toda a autoridade lhe foi entregue, ele ordenou a seus discípulos: Ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a guardas todas as coisas que vos tenho ordenado (Mt 28.18-20). Jesus, o bom pastor, age por meio de seus discípulos, de sua igreja, para acolher e integrar. Por meio deles ele acolhe e integra na comunhão dos santos. Tanto no AT como no NT, ser salvo, sempre significa ser acolhido e integrado na comunhão dos santos.

2. O ser acolhido e integrado começa com a ação vertical, a ação do Espírito Santo por Palavra e sacramentos, proclamada pelos salvos, para conduzir ao arrependimento e à fé. A pregação da lei para arrependimento e a pregação do evangelho para fé. Segue o batismo para selar a fé, para perdão dos pecados e para receber o dom do Espírito Santo.

3. A ação pessoal de Deus, por meio de seus discípulos que chama ao arrependimento e à fé, que justifica o pecador e ao mesmo tempo o une consigo e com os irmãos. Uma ação bem pessoal que acolhe e de imediato integra na comunhão dos santos. E então quando ora: Pai Nosso, abraça os irmãos no mundo e é abraçado por todos eles (irmãos da terra e os que estão nos céus) em íntima comunhão espiritual, na família de Deus, a comunhão dos santos.

Cristo liberta e une. Ele liberta cada um pessoalmente e une na nova comunhão dos santos, a verdadeira igreja. A igreja só pode ser corretamente compreendida a partir da justificação do pecador. A existência da igreja inclui ambas as ações, a ação vertical e a ação horizontal, isto é, a comunhão com Cristo pela fé na graça de Cristo e a comunhão com os irmãos pelo amor.

4. Estar simplesmente unido com os irmãos numa congregação, ou seja, ser membros de uma congregação, sem a verdadeira união pela fé na graça de Cristo, não é nada. A nós, no entanto, cabe aceitar como irmãos todos os que confessam sua fé na graça de Cristo, mesmo sendo eles ainda fracos na fé, cheios de fraquezas e pecados. Cumpre-nos acolhê-los, ampará-los e fortalecê-los. Cumpre integrá-los na congregação para que professem fielmente a verdade. Se temos comunhão com o Pai e o Filho, temos também com os irmãos (1 Jo 1.3).

5. Nesta luta pela integração não podemos deixar de alertar contra mercenários e lobos. Mercenários são pastores que, mesmo pregando o evangelho, apascentam-se mais a si mesmos do que o rebanho. Buscam sua vantagem pessoal. Não lutam pelo rebanho. Toleram erros na doutrina e na vida. Cabe-nos alertar, denunciar, combater para integrar as pessoas na igreja da confissão clara e pura do santo evangelho.

6. O estar unido com Cristo e os irmãos nunca é um dever para os fiéis, mas algo que lhes foi dado pela ação salvífica de Cristo, que também opera o testemunhar. Onde Deus opera salvando ali Deus o faz pelo povo de Deus. Deus nos amarrou a Palavra e sacramentos, que queremos pregar e proclamar ao mundo.

Talvez agora você pergunta sobre métodos de como acolher e integrar, como edificar uma congregação e buscar os distanciados, como evangelizar. O amor sempre encontra caminhos de como levar a palavra de Deus aos semelhantes. Importa proclamar (testemunhar) e viver a palavra de Deus e orar insistentemente. Vigiai e orai, sem cessar!

(Extrato do texto da temática do Pastor Horst R. Kuchenbecker que se encontra na íntegra no Preciso Falar 2011 - Colaboração Adilson Derly Schünke – PEM)

Planejar, é preciso?



Planejar é preciso! Um jovem casal de namorados planeja detalhes sobre seu noivado e casamento. Uma família que sai de férias planeja seu roteiro e despesas de viagem. Empresas que desejam expandir seu negócio traçam um planejamento estratégico porque “planejar é preciso”!
A Bíblia nos encoraja a sermos diligentes, bons administradores do tempo, a planejarmos para o futuro. Agora, a pessoa que pela fé em Cristo é filho de Deus, submete seus projetos ao plano divino. É necessário que neste planejamento haja coerência e conformidade com os valores bíblicos. A Bíblia nos ensina a submetermos os nossos planos e projetos à vontade de Deus, pois ele conhece todas as coisas. Deus, que planejou o momento exato da vinda do seu Filho Jesus ao mundo, nos dá a garantia de um futuro abençoado no céu, pela fé nele.

Oremos: Senhor Deus, seja feita a tua vontade. Se tu quiseres, viveremos e realizaremos nossos planos. Entregamos nossa vida sob tua orientação e direção. Amém.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Convite para Congresso Distrital 2011 - Vale do Tocantins


2011 chegou e as atividades da Igreja também. Já começamos a pensar em várias coisas, Retiro de Carnaval, Conselho Distrital, cultos... Não poderíamos esquecer do Congresso Distrital, neste ano será em Teresina, PI. Quer conhecer o local, veja este vídeo. Nós queremos vê-lo conosco! Venha participar, traga amigos, colegas, organize seu grupo, pois aguardamos vocês!!!!
Estamos trabalhando para que o Congresso seja tão bom quanto os demais.
Pastor Elton Rost, CELC e JELC de teresina, PI.


Cida disse...

É isso aí e muito mais!!!!!
vai ser muito abençoado, assim com os demais!!!!!!!!!!
participe!!!!!!!

3 de fevereiro de 2011 11:38


Carlos Alberto disse...

Já estou de malas prontas para o nosso Congresso! Dessa vez o trabalho é nosso e a satisfação também em receber os nossos irmãos e visitantes do Distrito.

Eu estarei lá e vc????

3 de fevereiro de 2011 11:46