quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Programa de Natal em Timon - 2009

Primeiro as Crianças cantaram.
Teve a História de Joãozinho e Mariazinha.

Entrega de presentes para as crianças carentes que participam da Escolinha Bíblica.

Mais presentes.

Todos queriam o seu presente.
Vamos assistir o teatro: O Verdadeiro Natal.

Os personagens do Natal.

Jesus, Maria, José, Anjos, Reis Magos...

Até o Papai-Noel apareceu no teatro falando sobre o Verdadeiro Natal.

Todos cantaram.

Vamos cantar o Noite Feliz!

Os personagens ajudaram cantar o Noite Feliz.

Programa de Natal em








Programa de Natal em Teresina - 2009

Peça: O Verdadeiro Natal.
Teve a participação das crianças e jovens mirins.

Teve a visita ilustre do Papai-Noel.

José, Maria e Jesus.

Todos gostaram da apresentação.
No final o Pastor fez uma mensagem.

Batizado do Guilherme

No dia 27/12 foi batizado o Guilherme, filho de Rui e Dauciane.
Sempre batizamos com Água e em nome do Deus Triúno, Pai, Filho e Espírito Santo.

Que Deus que é Poderoso e tudo pode, até criar a fé pelo Batismo, abençõe o Guilherme, seus pais e padrinhos.



Devoção de Natal no CAEL

As Crianças do CAEL ouviram uma história do Joãozinho e Mariazinha.
Louvaram a Deus com Cânticos.

Fizeram oração e ouviram sobre o verdadeiro Natal.



Batizado do Pedro

No dia 13/12 tivemos mais um batizado em nossa Congregação.

Pedro, filho de Mayra e Charles.
Que o Bom Deus, que instituiu o Batismo, abençoe o Pedro e sua Família.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Conclusão dos Dez Mandamentos

O que Deus diz de todos os mandamentos?Êxodo 20.5-6
Temos nos dez mandamentos o resumo da doutrina divina para o que devemos ou não fazer, a fim de que toda a nossa vida agrade a Deus. Fora dos mandamentos nenhuma obra e conduta pode ser boa e agradável a Deus, mesmo que seja considerada grande e preciosa aos olhos do mundo.Muitas pessoas consideram sem brilho, insignificantes e comuns demais as obras dos dez mandamentos e, por isso, criam novas ordens espirituais, ritos e costumes especiais, que chamam a atenção das pessoas. Por exemplo, se nega qualquer favor para o simples fato de uma menina cuidar de uma criancinha e cumprir com fidelidade o que lhe é ordenado. Mas por outro lado, se dá bastante ênfase nas procissões, jejuns prolongados, alto-flagelações, etc, das quais Deus nem sequer ordenou.Embora nenhum ser humano possa chegar a cumprir, de maneira devida, um só que seja dos Dez Mandamentos, a nossa vida deve ser guiada pelos mesmos. Em Êxodo 20.5-6 Deus anuncia uma grave ameaça e uma amigável promessa a fim de nos advertir e estimular para que observemos Sua vontade com seriedade. Por um lado, Deus quer castigar com severidade a todos os que desprezam e transgridem os seus mandamentos. Por outro lado, Deus quer recompensar e beneficiar a todos os que observam e buscam viver de acordo com os mandamentos.O nosso coração, portanto, deve temer e amar a Deus. Temer no sentido de abster-se de tudo quanto é contra a vontade de Deus para não provocar a Sua ira. Amar no sentido de confiar somente Nele e, por amor a Ele, fazer o que é da Sua vontade.Esse princípio de temer e amar a Deus deve ser aplicado a todos os mandamentos, deixando o primeiro mandamento como o mais importante e a base para os demais. Por exemplo, iremos honrar os pais e as autoridades não por causa deles mesmos, mas por causa de Deus. Pois não é o caso de fazer ou deixar de fazer algo para agradar aos pais ou autoridades, mas sim a Deus.É proveitoso e necessário sempre ensinar a vontade de Deus aos jovens, a fim de não serem criados apenas com pancadas, como o gado, mas em temor e reverência a Deus. No Antigo Testamento Deus ordena escrever os mandamentos em todas as paredes e cantos para que as pessoas sempre os tivessem diante dos olhos, na mente e nas atitudes (Dt 6.8-9; 11.18-20).Nenhuma pessoa alcançará a salvação eterna pela obediência aos Dez Mandamentos, pois desde a queda no pecado (Adão e Eva) o ser humano é incapaz de guardar a Lei de Deus e o próprio cristão só a cumpre de modo imperfeito. O caminho que leva as pessoas à salvação é a fé em Jesus.Então para que servem os Dez mandamentos? Para o cristão, os mandamentos têm um fim triplo:
Freio = mantêm a ordem exterior no mundo freiando o impulso natural da
humanidade para o pecado.
Espelho = ensina o ser humano a reconhecer verdadeiramente os seus pecados.
Norma = mostra aos cristãos o caminho que devem seguir a partir da fé.
Para Refletir:1 João 2.1 – Cristo é nosso advogado!
OBS: Estudo baseado no Catecismo Maior de Martinho Lutero.

Tenha pena de mim!

A palavra “pena” tem vários significados. Pode ser aquilo que reveste o corpo das aves, pode ser um castigo, uma punição, sofrimento, aflição e ainda pode significar compaixão, dó, piedade.
Naturalmente, não gostamos da pena que significa punição ou castigo. E muitos ainda se ofendem mais profundamente quando são olhados com pena no sentido de dó ou piedade.
Diante de Deus o nosso orgulho se acaba. Diante de Deus sabemos que merecemos condenação, castigo e punição por nossos pecados. Se Deus desejasse impor uma pena por nossas transgressões e nos punisse de acordo com nossas faltas, estaríamos perdidos, e com justiça. É por isso que precisamos que Deus tenha pena de nós, que ele seja compassivo e tenha dó de nós. Precisamos que Deus tenha pena de nós, que ele nos ajude, nos liberte,
nos faça viver dignamente.
Foi isto o que um cego certa vez pediu para Jesus. Seu nome era Bartimeu. Por sua cegueira ele estava excluído, marginalizado, e para sobreviver pedia esmolas na rua. Todo o orgulho humano se vai diante da necessidade, diante da aceitação de que eu preciso de ajuda. E precisando de ajuda, Bartimeu, ao ouvir que Jesus de Nazaré passava por ali gritou: “Jesus, Filho de Davi, tenha pena de mim!” E diz a Bíblia que “muitas pessoas o repreenderam e mandaram que ele calasse a boca, mas ele gritava ainda mais: Filho de Davi, tenha pena de mim!” (Mc 10.48).
Jesus parou, chamou Bartimeu e o curou. “Vá”, disse Jesus, “você está curado porque teve fé!”
Lembre-se de Bartimeu e não tenha vergonha de dizer: “Jesus, tenha pena de mim!” Ele ama você, conhece seus pecados e seus sofrimentos e por amor a você deu a própria vida.
Oremos: Jesus, Filho de Davi, tenha pena de mim

e dá-me a tua paz. Amém.